Friday, May 18, 2007

templos das musas...

Museus e Património Universal é o tema que o Conselho o Internacional de Museus propõe este ano para as celebrações do 18 Maio, Dia Internacional dos Museus. A proposta de reflexão questiona o papel dos museus na preservação, estudo, documentação, valorização e comunicação de um património comum da Humanidade num mundo culturalmente tão diverso.

Os patrimónios e as colecções dos museus, muitas vezes de origens geográficas, culturais, sociais e económicas muito diversificadas, evocam histórias que se cruzam numa sala de exposições, em estudos e publicações, em actividades didácticas, exaltando influências entre culturas locais, regionais, nacionais e internacionais. Com efeito, os museus são lugares de fruição cultural, favorecendo a criação de elos de ligação entre populações multiculturais. Infelizmente ainda estão distante de serem um dos locais mais desejados e visitados. A revitalização dos museus e do património histórico do país deve ser uma das prioridades. Há que colocar energia nestes espaços, reconhecendo o seu lugar estratégico na política pública de cultura. Os museus são pontos de cultura. Não são como ainda muita gente pensa espaços de tédio ou simplesmente baús pessoais, os museus devem cumprir um papel de referência e base para o futuro da cultura. Diferentemente dos que não gostam ou simplesmente não se encantam com os museus, e que os vêem como resíduos do passado, eu gosto dos museus. De todo e qualquer museu. E tenho especial apreço por aqueles que têm cheiro de vida e querem, por decisão de quem os alimenta, inundar a vida de mais vida; gosto dos museus que seguem se fazendo e se refazendo. Os museus abrigam o que fomos e o que somos. E inspiram o que seremos. Que eles sejam música e poesia para os nossos corpos, mentes e espíritos; que sejam os templos de todas as musas e de todos nós. E que todos nós possamos nos orgulhar deles, novos e velhos, de arte antiga ou de arte contemporânea.


Museu: A palavra vem do latim museum, que por sua vez é derivado do grego mouseion, que refere-se a um lugar ou a um templo dedicado às Musas, as divindades na Mitologia grega que inspiravam as artes.

15 comments:

un dress said...

que sejam poesia, diria...



:)

hfm said...

Gosto particularmente dos museus com vida os tais que nos cativam e despertam em nós a apetência e a contemplação. Este ano em Florença fiquei encantada por ver as alterações que, a pouco e pouco, se vão produzindo num dos museus com maior acervo - os Uffizi. Era um local parado no tempo e com telas aos montes e com uma péssima iluminação. Apesar das muitas salas encerradas dei por bem empregue o dinheiro já que as primeiras foram renovadas e encontrei o Boticelli com sala própria, convidativa e com espaço para que, à distância conveniente, pudessemos olhar cada conjunto ou pormenor.

Mel de Carvalho said...

Confesso que nunca me tinha questionado sobre a raiz da palavra Museu. Mas na verdade, que mais não são os museus do que templos de musas? Mesmo os museus de história natural, são templos de musas, na justa medida em que, aos olhos do poeta, do pintor, do escultor, enfim, do artista, se revelam como espaços de manifestação artística.

"Que eles sejam música e poesia para os nossos corpos, mentes e espíritos; que sejam os templos de todas as musas e de todos nós."

Sem dúvida, Luís.
Mais um belo trabalho de divulgação da arte e pela arte
.

Um beijo e excelente fim de semana!

Mel
www.maresiademel.blogs.sapo.pt
www.noitedemel.blogs.sapo.pt

KA said...

Mais um excelente post e ainda por cima acerca de uma tema tão importante quanto é a nossa história e cultura.

De facto é urgente que seja feita alguma coisa pelos museus para que sejam mais vivos e consequentemente mais vistos. Mas penso que não podemos, enquanto cidadãos, ter um papel demissionário de esperar mudanças e só depois lá ir. Devemos fazer contrário, ir lá de preferência levando os nossos filhos (de pequenino se torce o pepino...), e darmos sugestões que consideremos relevantes.
Bem sei que isto é um passo de gigante para a nossa cultura, mas acredito que sendo nossos os museus, temos obrigação de ter uma participação activa.

Beijinho

Mar Arável said...

Um povo sem memórias não tem amanhãs - pelo que os museus devem ser vistos e apetecidos como seres vivos

Sérgio Pontes said...

Gostei tanto do teu blog, que o adicionei aos meus favoritos!

Um abraço

art&tal said...

sem espinhas

conheço os museus dos meus lugares

sempre que volto...

há mais qualquer coisa ...

abraço

c.

MariaFaia said...

Por falar em "Musas", deixei uma das minhas musas no Querubim Peregrino e, associado a ela, um "castigozito" para o Infinito Pessoal.
Mais logo voltarei às suas Musas...
Beijo

Maria P. said...

Museus que cada vez apostam mais nos jovens/crinaças, a dinâminca que os serviços educativos nesses espaços está a ter é de louvar.

Excelente post, neste "templo" outra coisa não seria de esperar.

Beijinho*

Luís Costa said...

O museu dá-nos a possibilidade de dialogarmos com o nosso passado, ou seja, com um momento que não volta mais. Um museu mostra-nos o que o homem é: um movimento no movimento... uma leve brisa... Um museu também nos pode obrigar a reflectir...
para aquele homem mais pensativo, fica sempre uma pergunta no ar:
quem somos ? e - quando é que somos? Como Rainer Maria Rilka diz no soneto III dos “Sonetos a Orfeu: “

Gesang ist da sein. Für den Gott ein Leichtes.
Wann aber sind wir? Und wann wendet er

An unser sein die Erde und die Sterne?

***************************************

Cântico é ser. Para o Deus coisa fácil.
Porém, quando somos nós? E quando é que ele

volve as estrelas e a terra para o nosso ser?

Alexandre said...

Dói-me quando vejo os pais a puxarem os filhos para os continentes e para os centros comerciais enquanto os museus existem para serem visitados pelos estrangeiros... não há qualquer cultura museológica em Portugal... nunca houve nas últimas décadas, e é uma pena pois temos museus fantásticos que só precisam de mais visitas para serem melhores ainda!!!

Um abraço!!

AnaG. said...

Acho que não fomos e não estamos a educar culturalmente tendo em vista as visitas aos museus.

Parece-me que se deve ao pouco interesse pela nossa história/cultura.


Boa semana

elsa nyny said...

Olá!!

depois de uma longa aus~encoa, hoje volto, volto e gostei de encontrar um post sobre museus...tantas e tants vezes esquecidos na memória das pessoas...


Beijinhos!
:)

Luís said...

Quando estive em Atenas pude contemplar um "museum"... lindo.

pin gente said...

e é uma pena que muitos museus estejam fechados aos domingos e feriados, e nas férias da páscoa e do natal em alguma localidades.