Thursday, May 29, 2008

aplauso para Luís Miguel Cintra...

Luís Miguel Cintra recebeu o Prémio Troféu Latino 2008. O júri distinguiu a obra de Cintra como "grande actor e encenador" e a sua "contribuição extraordinária para a arte teatral em Portugal". Na decisão pesou "a acção que tem desenvolvido na divulgação das grandes obras de teatro, desde os autores greco-latinos aos clássicos contemporâneos". Ao cabo de três décadas a Cornucópia permanece como uma das mais prestigiadas companhias teatrais, chancela que pode agradecer a este actor imenso e homem desassombrado, dramaturgo, programador e formador. Os prémios são o que são, mas é higiénico que, algumas vezes, sejam recebidos por quem se diferencia pela positiva.

Deixo aqui alguns excertos do discurso do actor na cerimónia de entrega do Prémio:

Sempre os prémios me têm obrigado a um momento importante de confronto com a imagem que os outros fazem de mim. E em que quase nunca me reconheço.

(…) é-me grato entender, que os valores por que agora me premeiam são valores opostos aos valores do mercado que neste nosso tempo regem as artes do espectáculo e começam a limitar a sua liberdade.

Não quero ser aquilo que no actual mercado de espectáculos melhor se vende: um encenador/autor. O meu trabalho, quer como actor quer como encenador, é o de um intérprete, o meu prazer é o de entender os outros, passados e presentes, e de com os outros conviver. Para mim fazer teatro é isso. Uma maneira de comunicar. Não quero fazer obra, nem a fiz. É um ofício que entendo como político mas que é ainda menos obra que a obra dos políticos, que ditam leis e têm poder. O trabalho do teatro é efémero e modesto. Fica só na memória dos outros, de alguns outros. Já me basta.


Tudo nos empurra neste momento para viver em falso, para viver como não somos, para a arte de enganar, para nos colarmos a um uniforme que nos pode trazer sucesso.

Como dizia uma personagem do Don Carlos de Schiller que acabámos de representar, "Os interesses da minha inteligência voltam-se apenas para um círculo: e esse é o da dignidade humana."

Eu APLAUDO de pé Luís Miguel Cintra!!!

12 comments:

Catatau said...

A dimensão dele que eu mais aprecio é a de actor.
O prémio é mais do que merecido, não só pela honestidade e pelo equilíbrio do seu trabalho, mas também pela rara exigência de essencialidade que coloca nas suas intervenções.

naumon said...

pelo homem
pela pessoa
pelo trabalho
pelo profissional
por existir
por ser
também Eu APLAUDO de pé
Luís Miguel Cintra!!!

NAUMON

pinguim said...

Desta vez não concordo com o Catatau, pois, pese embora a sua excepcional preseça em palco, é noutras tarefas que ele é verdadeiramente bom: dirige uma Companhia de Teatro que é uma garantia de bom teatro, SEMPRE; tem o dom de encenar peças de uma forma extremamente pessoal; é um Homem vertical e culto como o foi seu pai. Sabe o que quer e o que quer é sempre o melhor.
Junto o meu aplaso, de pé, a este principe do teatro!.

Maria said...

E eu também aplaudo, de pé.
Pelo actor que é, pelo discurso que fez.
De pé, sim!

Socrates daSilva said...

Tem um precurso notavel e longo, num pais que gosta tantos dos picos efemeros de fama.

Gostei da frase:
"Tudo nos empurra neste momento para viver em falso, para viver como não somos, para a arte de enganar, para nos colarmos a um uniforme que nos pode trazer sucesso."

Lucidez!
Abraço

mariazinha said...

junto-me aos aplausos. de pé.

(e a voz. sublime voz)

Tongzhi said...

O prémio é "mais que" merecido. Luís Miguel Cintra é um "Senhor" nas suas diferentes artes. Quanto a mim o que transcreves do discurso vem reforçar aquilo que eu digo!

Bom fim-de-semana!

sofialisboa said...

homem extraordinário! sofialisboa

isabel mendes ferreira said...

justíssimo....

uma carreira de "adentros" no palco e na alma dos personagens.


.



_____________________
belo.


____________________.


beijo.

jasmimdomeuquintal said...

e se tu aplaudes é porque merece! Também gosto muito do seu trabalho.
bom fim de semana

Jonice said...

Adorei as palavras dele, Luís.

Beijinho e bom fim de semana

Auréola Branca said...

O melhor ator é aquele que consegue sair de si, e representar a sociedade guardada dentro de cada um...

Abraços.