Sunday, February 25, 2007

história de amor em tempo de guerra...

Zwartboek aka Black Book
Holanda, 1944. São os últimos anos da II Guerra Mundial e Rachel Stein encontra-se refugiada com a família Tsjempkema na Holanda rural. Outrora uma popular cantora, Rachel aguarda o fim da guerra, tal como muitos judeus na Europa, separada da sua família e na iminência de ser apanhada pela Gestapo. Quando o seu esconderijo é atacado é levada para casa de Mr. Smaal, um advogado solidário que trabalhava secretamente para ajudar os judeus a fugir da Holanda. Relutante, o causídico arranja uma forma de Rachel se juntar à sua família e atravessar as linhas inimigas até ao território dos aliados. Mas durante esta perigosa travessia, o barco sofre uma emboscada das tropas germânicas. Todos os passageiros são brutalmente assassinados pelos Nazis mas Rachel consegue escapar. Enfurecida pela memória do brutal assassínio da sua família decide juntar-se à resistência de forma a poder vingar-se dos alemães. Durante a sua primeira missão acaba por conhecer Ludwig Muntze que a contrata para sua assistente. Cedo se apercebe das terríveis condições dos prisioneiros e que o futuro da sua sobrevivência está nas mãos de Muntze…

O que é interessante neste filme de Paul Verhoeven é que desconcerta expectativas e lugares-comuns. Acontece que o filme retrata que nem todos nazis são hediondos e que nem todos os resistentes foram heróis; mostra que o anti-semitismo não é propriedade dos nazis – denunciar a prática de compatriotas não é um facto de menor importância. Livro Negro que não deixa de revelar toda uma teia de afectos é um filme que perturba claramente a consciência holandesa, a inteireza judaica e os resistentes que eliminavam traidores. O que é efectivamente justo e o que é reprovável quando se juntam todos os fios de que se faz uma determinada realidade histórica? Livro negro não responde a esta pergunta, mas obriga a pensar no assunto.
Black Book - trailer

5 comments:

Luís Costa said...

É sempre com muito prazer que leio as suas críticas. Vejo que é um apaixonado e conhecedor do bom cinema
Este é um espaço que me habituei a visitar, quase diariamente. Este também será um filme que irei ver assim que tenha tempo. Antes deste quero ver " die Briefe von Iwo Jima " que vai estrear esta semana as salas de cinema alemãs.

Jonice said...

The pleasure of reading your comments about a good film is only outshined by the pleasure of seeing a good film.

Paulo Sempre said...

Obrigado pela visita.

Maria P. said...

De facto ler estes apontamentos é um prazer. Em especial para os amantes do bom cinema.Obrigada.

Boa semana*

elsa nyny said...

Que boas sugestões tens sempre por cá!!

Fiquei com vontade de ver!
Beijos