Monday, April 09, 2007

estado de espírito...

Ontem

a palavra reprimida, o gesto refreado,
a vontade sustida, o desejo calado,
o canto desmaiado, a promessa abortada,
a alegria empacotada, a lucidez sumida,
o sonho abafado, a luz como trevas.

Hoje

um berro de gaivota
o caminho extinto
e ontem outra vez.

Carlos Pinto Coelho in Magazine Artes, n.º 50

5 comments:

Luís Costa said...

Gostei de ler. Estes dois poemas demonstram que com um par de palavras se pode dizer muita coisa.
O primeiro poema, sobretudo, agradou-me muito. Dado que o poeta, com um punhado de vocábulos,numa linguagem substantiva ( sem qualquer verbo )que quase faz lembrar um Gottfried Benn,nos consegue transportar para um universo carregado de magia, o universo da surrealidade.
Deixo-lhe um poema meu, também ele escrito numa linguagem bastante lacónica.

GLÍPTICA

Por um momento
Paro:

O voo das aves
Misturado no fim do dia

Os búzios
Os colares de pérolas
O mar
A voz do vento

E algo mais
Que gostaria de ouvir

Maria P. said...

Reconheço este estado de espírito...

Um beijo.

Entre linhas... said...

Poemas que nos transportam para um mundo de magia e de subjectividade.

Bom ínicio de semana

Bjs

Maria said...

Sei bem o que é este ontem e o que é este hoje...

Um abraço

kiduchinha said...

Onde foste encontrar esta imagem? Curiosa... bjs