Saturday, January 12, 2008

um veleiro chamado Cassandra...

Acabei de regressar de mais um filme de Woody Allen. Filmado na Londres contemporânea, O Sonho de Casandra é uma estimulante história sobre dois irmãos impacientes por medrar nas suas controversas vidas. Um é um jogador crónico com calotes a esvoaçar sobre a sua cabeça e o outro é apaixonado por uma sensual actriz. As suas vidas convertem-se gradualmente numa infausta situação com excessivos e desventurados desfechos. Tudo na vida tem um preço e os dois irmãos são colocados à prova. Em pano de fundo a problemática de Fyodor Dostoievsky e do seu Crime e Castigo. Mesmo o crime mais perfeito implica punição e a mais dura das penas é a da consciência. A crueldade e o remorso são oferecidos sem cosmética. O filme transportou-me para os enigmas de consciência, sendo que o maior castigo de todos é o castigo da consciência, e esta pode ser muito mas mesmo muito cruel…

13 comments:

avelaneiraflorida said...

Caro Luís,

isto é mesmo difícil!!!!
de cada vez que aqui venho...vou com mais um excelente filme para ver!!!!
Ora...tenho uma pilha de livros em espera...e agora começo a ficar com outra de FILMES a Nâo perder!!!!
De qualquer forma " brigados"!!!!

tufa tau said...

caro luís

tenho para ti um prémio... "escritores em liberdade"
abraço

Outonodesconhecido said...

Pois pode! A nossa consciência é uma grande inimiga. Hoje fiquei na ronha, o filme fica para 3ª. 2ª é dia de yoga.
boa semana

Shelyak said...

Estou para ir ver esse filme há uns dias. O último que vi dele foi o Match Point - que mostra o quanto uma vida pode depender apenas de um ou outro acaso - o Scoop deixei passar mas ainda vou ver em DVD.
Depois de ter lido este post, vou mais cedo do que pensaria :)
Abraço que te deixo!

Vulcano Lover said...

não estava certo de ir ver esse filme... embora normalmente goste muito de Allen... se calhar as tuas palavras vão convencer-me...
Um abraço, meu caro amigo cinéfilo

Maria Faia said...

Estimado Amigo Luis,

É sempre um estímulo passar por aqui. Por sua causa já li alguns livros que não pensava ler e parece que terei que ver alguns filmes que não pensava ver. Só tenho pena que o meu tempo seja tão escasso.
Quanto ao tema da consciência... Bem, não sei se concordo consigo. É que, se a consciência punisse mesmo, parece-me que certas pessoas aprenderiam alguma coisa e, não levariam a sua vida a infernizar a vida dos outros... Ou será que a consciência só pune quando essas pessoas já estão mais para lá do que para cá????!!!!
Desculpe a ironia mas, por vezes também faz falta.
No fundo mesmo, eu acho que a consciência lhes pesará sempre e, por isso, serão sempre pessoas infelizes que, pelo facto de o serem, não sabem nem conseguem transmitir felicidade a ninguém.

Um abraço amigo, com votos de uma semana feliz,

Maria Faia

Maria P. said...

"Tudo na vida tem um preço", verdade dura esta.

O filme a não perder.

Beijinho Luís*

Paula Crespo said...

Este fica para a semana que vem. Desta, tenho 2 filmes pra troca: "Expiação" (absolutamente divino!) e "Madonas" (bem feito mas bastante cru...).
Bjs

Olhos de mel said...

Oie lindinho! Realmente, nada é tão castigador quanto a consciencia. Quem não a tem é porque não sabe como mediar suas emoções, ou não a tem, mesmo.
Que sua semana seja de realizações!
Beijos

Denis Barbosa Cacique said...

Acredita que ainda não li "crime e castigo"? Está lá na minha estante empoeirando há nem sei quanto tempo. Leio em fevereiro! Isso é uma promessa.

Gde abraço!

Special K said...

Para a semana vou ter que começar a pôr os meus filmes em dia. Depois da opinião do Jorge Mourinha no Ípsilon da semana passada foi bom ler uma boa critica.
Não sou dos maiores admiradores do Woody Allen mas vou ver.
Um abraço

RedLightSpecial said...

Há castigos de consciência que nos sentenciam à morte uma vida inteira....

Ana Paula said...

Este sou capaz de ir ver hoje mesmo. Sou apreciadora do W. Allen e tenho estado à espera do filme. Pelo que nos conta, tal como imaginava, retoma de algum modo a problemática de Match Point.

Muito obrigada por este tópico importante, Luís! :)