Friday, April 13, 2007

até amanhã, ODETE

O Parlamento em peso rendeu-se à irreverência de Odete Santos, que interveio pela última vez no plenário com palavras de despedida que a emocionaram e que suscitaram os aplausos de pé de todas as bancadas. O tema da sua declaração política no período antes da ordem do dia – uma intervenção muito crítica sobre os novos diplomas do Governo na área da Justiça – acabou por ser “abafado” pela circunstância de ser o último plenário em que participou. Já no final da intervenção, e depois de ter dito que não haveria de chorar, Odete Santos emocionou-se quando se dirigiu em particular à bancada do PCP, a quem agradeceu “os mandatos e a aprendizagem de mais de 26 anos”, e de quem se despediu com o inevitável “Até amanhã, camaradas”, título de um dos mais conhecidos livros de Álvaro Cunhal. O ministro dos Assuntos Parlamentares associou-se à homenagem e usou uma imagem da “Odisseia”, na tradução de Frederico Lourenço, para classificar a deputada comunista: “As suas palavras não são as palavras de vento, são as palavras apetrechadas de asas (...) palavras rápidas, que chegam aos seus interlocutores”, disse. Depois de mais umas palavras e picardias com a bancada do CDS-PP e com o ministro – “gostaria que as palavras do Governo também tivessem asas mas nem sempre têm” – Odete Santos saiu do plenário.

Embora nem sempre tenha estado de acordo com as suas ideias quero aqui deixar-lhe a minha homenagem por sempre ter falado em nome dos mais indefesos e pela coerência com que sempre defendeu os seus ideais. Justíssima a enorme ovação que recebeu.

13 comments:

Maria P. said...

Muito bem, concordo com as tuas palavras.

Beijinho Luís.

Luís said...

Subscrevo na íntegra Luís.
Nem sempre concordei com as ideias de Odete Santos nem com a forma como as expunha. Porém admiro a coragem e a corência com que sempre o fez.

Mais uma excelente homenagem aqui prestada.

Um grande abraço,
Luís

art&tal said...

abraço forte para este lado

david santos said...

Totalmente de acordo. E sem paixões ideológicas. É muito sincero o meu acordo.
Também gostava e gosto muito dela.
Parabéns.

MARIA VALADAS said...

Obrigada pela homenagem que também lhe fizeste Luis!!

Foi com emoção, que vi uma das mulheres com M grande...despedir-se da AR... com todos os deputados a aplaudirem!

Não tenho ideologias politicas... Mas sei reconhecer o valor dessa Grande Mulher ODETE SAMTOS!

Um bom fim de semana
Beijinhos

Maria

PintoRibeiro said...

Discordo, claro, mas é a "democracia" que ela tanto desprezava.
Bom fim de semana, abraço,

Maria said...

Mais uma justíssima homenagem à Odete Santos, que vejo por aqui na blogosfera.
Na minha opinião cada vez fazem mais falta deputados com a frontalidade, a honestidade, o trabalho, a competência e a coerência da Odete.

Obrigada, Luís.
Um abraço forte

elsa said...

Sublinho a tua homenagem... bem justa!

kiduchinha said...

Uma pessoa justa, frontal e que, acima de tudo, se entrega e se apaixona com alma, razão e coração pelas causas que defende! "Até amanhã, camaradas!"

Entre linhas... said...

"Prdeu-se" um grande talento no Parlamento,mulheres como a Odete Santos fazem falta.


Bjs zita

Kalinka said...

Bela homenagem feita a Odete Santos, concordo consigo.

Tenho alegria...por ter estado presente. Tenho sonhos...
Que as palavras sejam capazes de transformar em sentimentos.
Tenho esperança...
De a todos voltar a encontrar.
Tenho prazer...
De compartilhar convosco as emoções e sentimentos.
Tenho vontade...
De aprender com todos vós a expressar-me melhor.
Tenho amor...
Para compartilhar a todo o momento.
Tenho a agradecer...
A todos os presentes no jantar pela partilha de momentos agradáveis
Tenho um convite...
Compartilhar com todos este blog e voltem sempre…

Boa semana.

Moura ao Luar said...

Simpatizo muito com a senhora e gostaria de a conhecer pessoalmente, acho que a mulher deve ser um pagode hehe

Anonymous said...

Oi!

Finalmente fui ao teu blog. Andava para aqui a pensar nisso mas sempre a adiar o momento até porque não estou suficientemente familiarizada com os blogs.

Agradável, simplesmente.
Li recensões bibliográficas... apanhei boleia em alguns quadros, emocionei-me com a poesia e deslumbrei-me com o "cadinho amoroso". Tudo isto no blog!!

Relembrei o João... até à próxima feira do livro ??! E conheci a tua mãe.

Beijos grandes da RMA