Thursday, September 27, 2007

a alma surpreendida...

É um lugar comum dizer-se que determinada orientação sexual não é uma escolha, porque, se fosse, ninguém escolheria o caminho mais difícil. Foi esse caminho mais difícil que Teófilo teve de percorrer, desde a incompatibilidade com os pais, aos desencontros dentro de si próprio, chegando mesmo a acreditar que alguém lhe tinha trocado a alma...

Rosa Lobato de Faria aborda, desta vez, um tema diferente – o tema da homossexualidade masculina –, num romance que, mantendo embora o tom poético que sempre tem caracterizado as criações da autora, se arrisca por caminhos até aqui pouco explorados na ficção portuguesa.
Edições Asa, 2007

Confesso que talvez por preconceito não me via a ler RLF, contudo e com a intenção de oferecer o livro a uma pessoa de família estive na Casa Fernando Pessoa que ontem foi palco do lançamento do livro A Alma Trocada, com a apresentação de Luiz Francisco Rebello. Pelos excertos que ouvi da voz da própria autora senti estar perante um texto delicado num campo ainda blindado da nossa ficção. Surpreendi-me pela positiva, acontece…

16 comments:

Olhos de mel said...

Luiz, fiquei super curiosa pra ler. Será que vamos ter aqui no Brasil pra comprar?
Obrigada pelas super indicações que sempre vejo por aqui.
Beijos

hora tardia said...

uma amiga minha de longos longos anos...:))))

surpresa de a encontrar aqui.

:))))
____________________.

imf/Piano.

un dress said...

e é bom saber que acontece...

portas que se abrem

barreiras que se desmoronam...

e lemos esses autores

mais distantes com um prazer que

nunca imaginámos!! :)




beijO

Joshua said...

Acredito imenso nesse súbito desfazer de preconceitos, de nos deixarmos ir, e depois colher surpresa após surpresa.

Em questões de espírito (e a leitura é do espírito respiração) nada como procurar sintonias em vez de rupturas infundamentadas.

Abraço

Ka said...

Nunca li nenhuma obra dela mas fico curiosa para ver o tratamento que ela dá a um assunto que ainda mexe com os preconceitos de muita gente.

As vezes é mesmo assim, surpreendemo-nos pela positiva :)

Beijinho

avelaneiraflorida said...

Caro Luis,

De facto tentei ler algumas coisas...mas não fiquei rendida!!!!
Depois deste comentário irei revisitá-la!!!!

UMA BOA NOITE!!!!

ivone said...

a alma surpreendida

quando acontece o factor surpresa pelo lado agradável é sempre bem vindo.
diria então que a sua alma surpreendida penso eu por aquilo que me foi dado a ler o conduziu para uma opinião mais aberta e menos preconceituosa (será?).
não será motivo suficiente para lhe dar os parabéns por não haver razão para isso. apenas sublinho a sua talvez maior abertura perante um tema tão tabu na nossa sociedade actual e que ainda derivado a tantas mentes super conservadoras e retr+ogadas que por aí andam teimam em permanecer com o tema envolto em vergonha e mistério.
mas olhe que são cada vez mais escassas felismente para todos nós.

a alma espantada

pinguim said...

Amigo Luís
estou super surpreendido, com esta notícia que dás; nunca imaginaria a Rosa Lobato faria a escrever sobre a homossexualidade masculina...
É uma lança em África, e pela primeira vez vou ler um livro seu.
É com factos destes, sinais reais, que acredito, estar algo a mudar na sociedade portuguesa.
Abraço.

ivone said...

não percebi que o seu preconceito era em relação à rosa l.f. por isso peço desculpa pelo meu mal entendido.

Blue Velvet said...

Olá Luis,
também nunca me vi a ler nada da Rosa Lobato Faria, e pese embora o seu Post, se vier a ler o livro será mais pela curiosidade com que agora me deixou.
Como pessoa não me atrai e como escritora...
Faz-me sempre confusão aqueles génios em que o nosso País é fértil, que nascem de gerção espontânea e de repente são tudo: actrizes, escritoras de novelas, escritoras à séria...não sei...
Quanto ao tema em si, ele não lhe é estranho, e claro que hoje em dia não é politicamente correcto não se aceitar todos os comportamentos.
Sobretudo não vende!
Não infira que tenho algo contra os homosexuais. Longe disso. Tenho vários amigos que o são e são pessoas fantásticas.
Mas, até esta simples frase já é discriminatória. Afinal, ninguém diz:tenho vários amigos hetero e são óptimas pessoas!
Para me redimir aqui fica o nome de um dos filmes da minha vida: The Brokeback Mountain.
Um beijinho
BlueVelvet

Jasmim said...

É bom quando ainda nos surprendemos pela positiva.
Confesso ,também por preconceito, não me interesso por RLF; espero vir a quebrar a barreira.

papagueno said...

já tinha ouvido falar neste livro, ainda assim confesso a minha total surpresa pois como dizes é um terreno onde os escritores portugueses não se aventuram muito.
nunca li nada da Rosa, acho que este vai ser o primeiro.
Um abraço.

Luís said...

Curioso: descobri esse livro na sexta-feira numa estante da fnac do Chiado e pensei: "ora aqui está a minha próxima leitura"... e será, sem dúvida, logo após a minha última aquisição de García Marquez.

Vulcano Lover said...

Se por acaso les, tens de me dizer, fiquei curioso, embora eu sempre fui muito resistente à literatura de temática homossexual... Agora começo o quarto nível de portugués e gostaria de ler alguma coisa interessante para completar as aulas... espero que me digas...
Um abraço

maristela said...

luis, de fato, o tema ainda fica meio que "encoberto" na literatura e em outras artes. requer, igualmente, muito tato dosado com verdade para ser abordado. também fiquei curiosa pelo livro. um abraço

Mileumpecados said...

Interessante como a grande maioria das pessoas, publicamente, e, como num passo de mágica, passou a estar contra os preconceitos,os tabus existentes na sociedade, a deixar de olhar e comentar com estranheza os homossexuais e todos os que aparentemente são "diferentes" e fazer de sua bandeira a luta pelos direitos "dessas classes" (expressão horrivel, escrita e falada por esses mesmos "defensores"), aliás, passou a ser moda! Fico feliz mas preferia que fosse algo sentido por essas mesmas pessoas e não da "boca para fora" porque "fica bem"!
E, no entanto, escrevem e fazem juizos de valor em relação a uma escritora que a avaliar pelos comentários, prácticamente nenhum leu sequer um livro dela e nem a conhecem pessoalmente. Só devemos omitir opinião sobre o que conhecemos verdadeiramente, e, assim sendo, aconselho vivamente a alguns dos "comentadores" lerem para além do "A Alma Trocada", que é bastante bom, mas a meu ver não o melhor de Rosa de Lobato Faria, "O Sétimo Véu", "A Flor do Sal", "Pássaros de Seda", todos da mesma autora, e ainda, "Os Novos Mistérios de Sintra", "O Código D'Avintes" e "Eça Agora" nos quais R.L.F. também participou.

http://Mileumpecados.blogs.sapo.pt