Monday, March 05, 2007

valsas nobres e sentimentais...

Em valsas nobres e sentimentais, Frederico Lourenço reúne as suas crónicas, acrescentadas de onze textos inéditos. A temática abrange literatura (Camões, Sophia, Agustina Bessa-Luís, Thomas Mann, António Franco Alexandre), música (Mozart, Domenico Scarlatti, Maria Callas, Elisabeth Schwarzkopf), cultura helénica e bizantina, pequenos esboços ficcionais e autobiográficos, assim como as interrogações, já bem conhecidas do autor, sobre a difícil convivência da homossexualidade com a fé católica. Os temas são os habituais naquele professor de línguas e literaturas clássicas da faculdade de letras de Lisboa: a música, sobretudo a ópera, particularmente os sopranos, a literatura, nomeadamente Sophia e a Grécia, pequenos ensaios, esboços de contos, apontamentos autobiográficos. E sempre aqueles assuntos que me fazem interessar pela escrita do helenista: a elegância da escrita, a ironia, o eruditismo, e até algum pedantismo (ou o complexo…), capaz de provocar um ténue agastamento. Adquiri-o ontem na Fnac do Chiado e li-o de um fôlego antes de adormecer.

3 comments:

SAM said...

Eu estou a ler, Lilien pra Marken of Fallen under Himlen: Tre gudelige Taler ("Os lírios do campo e as aves no céu: três discursos devocionais"), de Kierkegaard, em versão original. São artigos que apareceram quase um ano depois da sua experiência religiosa de 1848 e tem o tom semelhante ao do "Discursos Cristãos". É essencialmente um livro de entretenimento, com um tom bastante frívolo. É edificante saber que os filósofos também têm pé de atleta.

abraço!

Moura ao Luar said...

Leio vários livros ao mesmo tempo, se algum dia for preso é aunto basta para não morrer de tédio...

Mel said...

O nome é quanto basta para que o livro possa suscitar interesse.
A valsa em si mesma já é uma dança de gestos nobres, um rodopiar em que o corpo e o vento se fundem em uníssono, são brida ... apenas, coreografias serenas de notas igualmente mansas ...
Sentimentais, as palavras dos grandes ... "Camões, Sophia, Agustina Bessa-Luís, Thomas Mann, António Franco Alexandre" ...
A mistura, só pode ser um cântico de embalar ...

A reter, no tal bloquinho de obras a comprar ...

Bjs de Mel