Friday, October 13, 2006

estrada DE MORRER/Urbano Tavares Rodrigues

“Não há dúvida de que a saudade pode matar. Digo-o porque conheci aquele extremo em que, para além do não comer e do não dormir, a ânsia de falar com um ente que nos morreu é tão intensa e desesperada que permite compreender como outros inventam o mito da eternidade”.
Estrada de Morrer, Publicações Europa América, 1996


Finalmente o livro chegou às minhas mãos; já tinha lido excertos por via dos textos de Maria Teresa Horta. Sublime, como é que a dor pode ser sublime?

2 comments:

Anonymous said...

a saudade é o segredo para compreendermos a distancia geografica(fisica) e descobrirmos como é tenue a linha que separa a vida da morte.BOB

filos said...

A dor é sentir... e nem sempre o que sentimos é intenso, às vezes vai apenas ficando, consumindo-nos e dando azo à criação de mitos como o da eternidade, ou à simples constactação dos mesmos...